domingo, 6 de março de 2022

Martha Medeiros

Casada, três filhos, arquiteta
não foi vista tomando um campari
na companhia de um turista alemão

Senhor respeitável, discreto, comprometido
não foi apanhado em flagrante
com uma morena gostosa sem sutiã

Filha de deputado, 17 anos, namorado firme
não foi surpreendida nos braços de outro
quando deveria estar na aula de inglês

Senhora decente, viúva, cinquentona
não foi alvo de comentários
por hospedar na sua casa o marido de alguém

Fidelidade é não contar nada a ninguém.



quarta-feira, 2 de março de 2022

Como manter os metais do banheiro e cozinha brilhantes e limpos por mais tempo

A limpeza diária do banheiro ou cozinha é essencial e faz parte da rotina das famílias. Os metais sanitários, como torneiras e acessórios, por exemplo, também precisam ser higienizados. Afinal, os produtos são os mais utilizados nesses ambientes. Com o uso contínuo, é natural que os metais acumulem poeira, gotículas de sabão, entre outros desgastes decorrentes da umidade dos ambientes. Portanto, a limpeza dos metais sanitários garante mais do que a aparência do produto, evita possíveis deteriorações.

Para limpar os produtos corretamente são necessários alguns cuidados específicos. A partir disso, apontamos duas dicas básicas.

Simples e prático. Para realizar a limpeza, a tradicional mistura de água e sabão neutro é suficiente. Basta aplicá-la com uma esponja suave ou pano com fibras macias sobre as peças, esfregando suavemente, enxaguar com água e secar com uma flanela, processo que contribui para a manutenção do brilho do produto.

Evite produtos abrasivos. Uma boa faxina requer cuidados, além dos produtos químicos é necessário atenção aos itens utilizados, como esponjas ásperas, palhas de aço, escovinhas, entre outros. Esses produtos podem riscar, manchar e danificar torneiras, válvulas, misturadores e outros acessórios ao longo do tempo.











domingo, 27 de fevereiro de 2022

Exposição sobre o arquiteto João da Gama Filgueiras Lima, o Lelé

Exposição Lelé: um Projeto de Brasil
Visitação: de 12 de fevereiro a 20 de maio de 2022
De segunda a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h
Local: Galeria da Cidade
Escola da Cidade - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Rua General Jardim, 65, Centro - São Paulo SP
Entrada gratuita. Uso obrigatório de máscara








domingo, 6 de fevereiro de 2022

João Cabral de Melo Neto

A arquitetura como construir portas,
de abrir; ou como construir o aberto;
construir, não como ilhar e prender,
nem construir como fechar secretos;
construir portas abertas, em portas;
casas exclusivamente portas e tecto.
O arquiteto: o que abre para o homem
(tudo se sanearia desde casas abertas)
portas por-onde, jamais portas-contra;
por onde, livres: ar luz razão certa.

Até que, tantos livres o amedrontando,
renegou dar a viver no claro e aberto.
Onde vãos de abrir, ele foi amurando
opacos de fechar; onde vidro, concreto;
até fechar o homem: na capela útero, com confortos de matriz, outra vez feto.




segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

Poltrona de Balanço VK na decoração!

A Poltrona Vladimir Kagan Balanco, também conhecida como Poltrona VK, possui quase 60 anos e seu estilo sinuoso tem encantado pessoas por todo o mundo, seu design clássico e suas as linhas tênues fazem com que ela seja mundialmente conhecida. Criada em 1957 pelo grande arquiteto e designer alemão Vladimir Kagan. Ela fornece conforto e ergonomia e é valorizada em decorações residenciais ou comerciais. 





*Nascido na Alemanha em 1927 Vladimir Kagan é um dos designers modernos mais duradouros. Com mais de 60 anos de carreira, começou a desenhar em 1946. Seu designer inovador criou um novo visual para o mobiliário americano.
O New York Times afirma: "Vladimir Kagan é um dos mais importantes designers de móveis do século 20. Mobiliário desenhado por ele nos anos quarenta, cinquenta e sessenta se tornaram ícones da modernidade e uma referência obrigatória para todos os designers..."

terça-feira, 30 de novembro de 2021

Apaixonei por essa suculenta "Orelha de Elefante"!

Suculenta Orelha de Elefante: Dicas e Cuidados Essenciais 

A suculenta orelha de elefante é a planta que não pode faltar no seu jardim. Nativa da África do Sul, essa planta rústica e de fácil cultivo é ideal para ornamentação da área externa, já que no inverno quando cultivada em sol pleno, as margens de suas folhas ficam completamente vermelhas e se mantém assim até a primavera.

Não à toa que elas têm sido muito usadas na composição do paisagismo de diferentes casas, escritórios e espaços comerciais. Por isso, se você está em busca de uma planta diferenciada para o seu jardim a dica é apostar na suculenta orelha de elefante. Conheça de perto suas características, formas de cultivo e propagação.
1. A suculenta orelha de elefante é uma planta nativa da África. 
Planta orelha de elefante suculenta: Características e Curiosidades
A suculenta orelha de elefante cujo nome científico é Kalanchoe tetraphylla pertence à família Crassulaceae. Nativa da África do Sul, a suculenta orelha de elefante se destaca pela textura, formato e cor exuberante de suas folhas largas, arredondadas e suculentas.

Dependendo da temperatura ambiente e do nível de insolação as folhas da suculenta orelha de elefante podem apresentar tons de verde claro, azulado ou amarelo creme com bordas avermelhadas.
2. A planta orelha de elefante suculenta sempre está colorida quando bem cuidada. 
Perfeita para compor um lindo jardim com pedras, a suculenta orelha de elefante é tolerante à seca e a salinidade do litoral e deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra. Vale ainda comentar que as margens das folhas em tons avermelhados se intensificam quando a planta está sob sol pleno, principalmente durante o frio do inverno.
3. Planta orelha de elefante suculenta: suas folhas achatados que deram origem ao seu nome. 

Que tamanho fica a orelha de elefante?
A suculenta orelha de elefante pode chegar até dois metros de altura com folhas carnudas de aproximadamente um metro, portanto certifique-se que o seu jardim tenha esse espaço para que a planta possa se desenvolver de forma saudável.
4. A suculenta orelha de elefante é uma planta que se destaca pelo formato, textura e cor de suas folhas. 

Como é a flor da suculenta orelha de elefante?
A suculenta orelha de elefante flor é uma planta monocárpica, ou seja, floresce uma vez na vida e depois morre. A planta suculenta orelha de elefante chega à maturidade entre três e quatro anos – neste período surge uma haste com a suculenta orelha de elefante flor. Vale comentar, que essas suculentas quando cultivadas em viveiros podem atingir a floração com cerca de um ano de vida.
5. Suculenta orelha de elefante flor.
Assim como outros tipos de suculentas, a planta orelha de elefante também é simples de se cuidar. No entanto, é preciso estar atento a algumas dicas importantes para que a suculenta orelha de elefante possa crescer de forma saudável.
Substrato arenoso e leve

O ideal é que você utilize um solo mais arenoso, leve e não argiloso. E caso a sua suculenta orelha de elefante esteja em um vaso, escolha um que possui orifícios de drenagem para que a água não acumule no recipiente.
Fique atento às regas

As regas precisam ser espaçadas e devem ocorrer apenas quando o solo estiver bem seco. Isso porque, a planta é muito sensível ao encharcamento.
Cultive-a no local certo

Apesar da orelha de elefante resistir a temperaturas de até -5°C e sobreviverem em locais de meia sombra, seu crescimento nesses ambientes acaba sendo mais demorado e a planta acaba não se desenvolvendo bem. Por isso, recomenda-se cultivar em locais de sol pleno, de forma que a margem das suas folhas também possam ficar mais avermelhadas.
6. Aprenda como cuidar de suculenta orelha de elefante. Fonte: Détente Jardin
Cuidado com as pragas

Pulgões e cochonilhas gostam de se alimentar da suculenta orelha de elefante. Por isso, na presença deles procure utilizar um inseticida natural para removê-los.
Faça a manutenção

É fundamental realizar de tempos em tempos a manutenção na suculenta orelha de elefante. Se a planta estiver no vaso procure trocá-la de recipiente pelo menos uma vez a cada ano. Agora se a planta estiver plantada no jardim sempre que for necessário retirar folhas mortas ou mal cuidadas.
7. A suculenta orelha de elefante é uma planta que pode atingir até 60 cm de altura. 
Como fazer muda de suculenta orelha de elefante?

Afinal, como fazer muda de suculenta orelha de elefante? A suculenta orelha de elefante pode se multiplicar por estacas de folhas, por filhotes e por sementes.

A suculenta orelha de elefante pode ser propagada por meio de folhas destacadas da planta mãe. Essas folhas quando colocadas na terra formam raízes em suas extremidades e podem gerar novas mudas com o passar do tempo.

Outra forma de como fazer muda de suculenta orelha de elefante é por meio da separação de brotos laterais, que são formados a partir da base da planta mãe. Esses pequenos brotos retirados da planta mãe são replantados em outros vasos dando origem a novas plantas.
8. A suculenta orelha de elefante pode se multiplicar por estacas de folhas, por filhotes e por sementes.

A multiplicação da suculenta orelha de elefante também pode acontecer por semente, porém é um processo mais demorado e incerto, já que algumas sementes podem não germinar.
9. A suculenta orelha de elefante é uma planta com folhas grandes, planas, arredondadas e carnudas. 

E aí, o que você achou dessa matéria sobre suculenta orelha de elefante? 
(Fonte: VivaDecoreBlog - Nathalia Inson)

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

domingo, 28 de novembro de 2021

Danço

Danço em qualquer lugar,
entre mares e velas,
danço entre cabos e roldanas,
com o feijão no fogo também danço.
Para quem passa, para quem fica,
danço por pura teimosia,
danço por hábito,
para se fazer um fato,
ao contrário do que dizem a maioria minha alma não grita,
ela quieta dança,
constante, continua...
como uma folha de coqueiro ao vento,
como uma bailadora de flamenco ao se preparar para o último ato.
No compasso da respiração ofegante,
danço.

(Carolina Franco. 2007)