sábado, 26 de setembro de 2020

ARQUITETANDO COM THELMA - RESTAURANDO AQUELA PEÇA!

Josué Ribeiro quer restaurar o móvel que foi da casa da mãe e esta cheio de duvidas de como fazer. Vai abaixo umas fotos para você se inspirar e mandar ver, apenas procure um bom profissional para fazer a pintura automotiva. Espero que se inspire e a peça fiquecheia de charme e personalidade. ...












quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Instalação de guarda-chuvas coloridos no RJ desafia a intolerância

A obra de arte criada pelo coletivo Opavivará! faz referência à comunidade LGBTQIA+ e à liberdade.


A instalação do Opavivará foi primeiro exposta em Dubai e, mais tarde, no mesmo ano, no Rio de Janeiro 

O coletivo de arte carioca Opavivará! quebrou barreiras ao criar a instalação "SOLAROCA". Composta por guarda-chuvas multicoloridos, que se estruturam em uma espécie de cúpula, a obra saúda a comunidade LGBTQIA+ e tem como intenção ser "uma bomba arco-íris em um deserto bege; flores da diversidade desabrochando no solo seco do totalitarismo e da intolerância."

A estrutura se desenvolve de forma geodésica e com conceito envolvente, sendo convidativa ao descanso do público e, como o Opavivará! descreve, ao "diálogo intercultural". A interculturalidade, na verdade, é o grande motivo por trás de sua criação. Em 2019, a Art Dubai convidou o coletivo para expor um trabalho relacional no coração da feira, a Fort Island. Os artistas então pensaram em ocupar o espaço público de uma maneira ousada – assim surgiu a "SOLAROCA".


A intenção da obra era ser um espaço de descanso e repouso para os transeuntes das feiras de arte (Foto: Juan Dias / Reprodução)

"Pensamos nas relações entre a praia e o deserto e a demanda desses ambientes por abrigos que possam oferecer sombra. Tanto as ocas dos povos originários do Brasil quanto as tendas do povos Tuaregues do Deserto do Saara são estruturas arquitetônicas que remetem à forte organização comunitária dessas culturas, suas dinâmicas nômades e suas capacidades de adaptação ao ambiente", explicou o Opavivará!, que prefere não divulgar o nome de seus membros.

E ousadia é o que não falta. As cores da bandeira LGBTQIA+ desafiam a rigidez com a qual os Emirados Árabes Unidos olham para a questão da diversidade sexual. Com uma legislação ambígua, o país prevê punição para o sexo consensual entre duas pessoas do mesmo gênero. Em Dubai, por exemplo, a pena para o crime é de 14 anos.

Choque cultural
Segundo os artistas, a escolha das oito cores da bandeira LGBTQIA+ foi intencional. Mas, diferente da arte de Gilbert Baker, na oca as cores se distribuem aleatoriamente, produzindo todas as possibilidades combinatórias de contato entre diferentes tons.

"Dubai é uma espécie de Disneylândia contemporânea da extrema direita neoliberal, uma verdadeira fazenda-modelo do totalitarismo emergente, que vem botando suas garras para fora em todo o mundo. Tudo é simulacro de tradição. Na paisagem, o conservadorismo da oligarquia dos emires fez erguer uma cidade monótona, que numa relação mimética com o deserto se ergue em tons de areia, entre o branco e o bege. Neste cenário, as cores da SOLAROCA se destacaram automaticamente, como um cogumelo atômico arco-íris. Mesmo não fazendo uma referência tão direta à bandeira, o público rapidamente reconhecia nas cores as ideias de diversidade e liberdade. E teve o babado do príncipe filho do Sheik, que na visita oficial à feira, foi o único espaço que se recusou a entrar. Todos sabem o que acontece quando se atravessa um arco-íris!", contaram os membros do Opavivará!

As cores usadas na instalação foram inspiradas na bandeira de Gilbert Baker (Foto: Juan Dias / Reprodução)

Depois da passagem por Dubai, o coletivo voltou a expor a instalação – desta vez, na ArtRio do Rio de Janeiro. Para a remontagem, contou com a parceria do escritório de arquitetura e de design Bambutec, que compartilha dessa forma de ocupar espaços públicos. O grupo ajudou, assim, a tropicalizar a obra e construir uma estrutura que privilegiasse o uso dos materiais naturais, tornando-a apropriada para as condições físicas e climáticas do litoral brasileiro.

Com uma estrutura de bambu, vigas e cabos de poliéster, a instalação conseguiu sobreviver aos ventos da Marina da Glória, no RJ. (Foto: Juan Dias / Reprodução)

"Nossas inspirações para o projeto e detalhamento foram as ocas indígenas, que utilizam materiais vegetais biodegradáveis da estrutura ao teto e, até os dias de hoje, são construções profundamente atuais e adaptadas ao clima tropical brasileiro, verdadeiras obras de arte. Além disso, inspiramo-nos nas estruturas geodésicas de Buckminster Fuller e nas pesquisas conduzidas pelo professor José Luiz Ripper da PUC-Rio, nosso mestre de formação e um dos pioneiros na pesquisa do bambu como material de engenharia no Brasil", contou Mario Seixas, diretor e co-fundador da Bambutec.

Super leve e segura
O bambu foi escolhido como material de construção. Com um sistema de conexões que emprega vigas recíprocas unidas por cabos têxteis de poliéster, foi possível formar um design de estrutura leve e liberar as vigas de bambu de forças de torção, tornando a estrutura mais resistente e durável. Além disso, o ambiente interno se tornou arejado e fresco, com 10 entradas abertas ao público e uma saída de ar quente no cume. Da forma que foi estruturada, a instalação de 10 metros de diâmetro se provou ultraleve e resistente. Isso garantiu que a "SOLAROCA" recebesse ventos de mais de 90 km/h na Marina da Glória permanecendo intacta.

Como feiras de arte em geral são eventos intensivos, com grande trânsito de pessoas e informações, podem acabar se tornando um evento estressante. Nesse sentido, a "SOLAROCA" se configurou como um espaço de respiro e abrigo para os olhos, corpo e mente. "Nas duas montagens, tivemos uma recepção muito positiva e participativa, e o público rapidamente se apropriou do espaço dando vida à proposta", contou o coletivo.

Decoração Estilo Clássico!

Decoração clássica vem atravessando décadas e até hoje faz muito sucesso, se você gosta desse estilo clássico, se considere uma pessoa luxuosa!


Mas quer decorar sua casa com um estilo que nunca saí de moda e é sinônimo de requinte e beleza? Então sua escolha deve ser a decoração clássica e para te ajudar elaboramos este post com dicas imperdíveis. Confira!


Como surgiu o estilo clássico
Primeiramente, o estilo clássico de decoração está sempre na moda. Mesmo tendo surgido na antiguidade, no período grego e romano, onde a arquitetura era sinônimo de beleza e riqueza de detalhes.
Então esses valores da antiguidade continuaram presentes em outros estilos através do tempo, como no Barroco e no Rococó, onde ganhou expressão máxima. E hoje, a decoração clássica vem acompanhada de elementos modernos e contemporâneos, criando novos estilos: o estilo clássico moderno e o estilo clássico contemporâneo.


Principais características da Decoração clássica

Uma das principais características deste estilo é o uso de formas rebuscadas em objetos e móveis, mas vejamos com mais detalhes o que caracteriza a decoração clássica.

Arquitetura clássica
A arquitetura do espaço é fundamental para imprimir as marcas do estilo.
A decoração clássica pede ambiente amplos, com pé direito alto. Com tetos, rodapés e paredes trabalhadas, com muitas ornamentações.


Materiais – Decoração Clássica
Então, um dos materiais mais usados na decoração clássica são: mármore e madeira.
Por isso os elementos mais tradicionais do estilo é mobília em cerejeira, mogno, palissandro ou nogueira, entre outras. Mas sempre em tonalidades escuras.
Já o mármore aparece com força nas cozinhas e banheiros.


Iluminação – Decoração Clássica 
Primeiramente, a iluminação deve ser mais branda, com preferência pelas lâmpadas amarelas, tão comuns nos tempos passados.
Então aproveite o estilo para abusar de grandes lustres estrategicamente posicionados nos cômodos.




Móveis – Decoração Clássica
Na decoração clássica o mobiliário é antigo ou parece ser antigo. Os móveis são sempre imponentes e se destacam pelo excesso de detalhes trabalhados.
São comuns as colunas cheias de ornamentos, bem como os pés de cadeiras, mesas e outros móveis.
Na maioria das vezes as camas possuem quatro colunas, embelezadas ou não com um dossel ou mosquiteiros.
Cadeiras, sofás e poltronas são sempre elegantes, ornamentados e estofados com luxo e requinte.


Objetos – Decoração Clássica 
Os objetos que são destaque na decoração clássica são os cristais, porcelanas, prataria, latão, candelabros, bustos, livros, espelhos, molduras ornamentadas, lustres, arranjos florais e abajures em seda.




Cores predominantes – Decoração Clássica 
No estilo clássico predominam as seguintes cores: preto, vinho, azul-marinho, verde-escuro, dourado, prateado e também rosa claro.
Cores mais neutras e claras podem aparecer também e dão sofisticação e leveza aos ambientes. Assim, vale apostar nas cores branco, creme, bege e diferentes tonalidades de castanho.







Tecidos – Decoração Clássica 
Os padrões lisos, florais e listrados marcam forte presença em tecidos como seda, brocado ou veludo.
As cortinas são pesadas, penduradas em barras de bronze ou madeira esculpida. São feitas em jacquard, veludo, moiré, em tons claros ou combinados com cores intensas como os bordô ou o verde-escuro.
Já os tapetes, são um elemento importante na decoração clássica. São sempre espessos e convidativos, muitas vezes cobertos de padrões clássicos e com diversas cores.


Paredes – Decoração Clássica 
As paredes na decoração clássica são forradas com papel de parede luxuoso ou cobertas de obras de arte antigas. Retratos, natureza e natureza morta são os temas preferidos e combinam muito com o ar dramático do restante da decoração.
É muito comum também encontrar tapeçarias adornando as paredes com muita sofisticação e beleza.


Banheiros – Decoração Clássica 
Os banheiros clássicos costumam ser um destaque.
Utilize papel de parede em vez de azulejos. Saboneteira e espelhos rebuscados, com cara de que saíram diretamente de alguma loja de antiguidade dão o charme necessário.





Cuidados ao adotar a decoração clássica
Se você pretende adotar a decoração clássica é preciso ter muito cuidado para não cometer excessos. Lembrando que usar somente elementos clássicos não faria sentido, ou traria funcionalidade nos dias atuais.
No mais, muito relevo, formas, curvas e ornamentos pedem espaços amplos. Assim, em pequenos ambientes use apenas pequenos objetos no estilo. A mescla de elementos clássicos com peças de outros estilos pode ter um excelente resultado.


Dicas bônus.
Vimos ambientes super luxuosos que com certeza necessitam de um alto investimento.
Se essa não é a sua realidade, mas você gostou muito desse estilo de decoração, vou te apresentar alguns exemplo e te mostrar que é possível ter um toque clássico em sua casa ou comércio.
Neste exemplo, foi utilizado um jogo de cadeiras clássicas junto com um aparador em madeira. O espelho possui traços mais modernos, que, como mencionamos no artigo, da um toque na composição do ambiente.
Os livros e os abajures são elementos importantes nessa decoração, dão equilíbrio a composição.



Essa composição ficou muito legal, como podemos perceber, o objeto mais clássico aqui é o espelho. Quero te mostrar que com um único objeto podemos passar uma aparência clássica ao ambiente, percebeu?



Neste caso novamente o que se destaca como um verdadeiro objeto clássico é o espelho fazendo par com o porta retrato, a penteadeira no estilo moderno faz uma combinação bem interessante, vale ressaltar a cor azul bebê com branco também, que deu um contraste bem bacana com o preto.

Vale ressaltar que um designer de interiores é o profissional preparado e habilitado para criar composições que atendam as suas necessidades. Precisa de um profissional para te ajudar na realização desse sonho? Peça ajuda aqui e receba orientações de um profissional.

terça-feira, 22 de setembro de 2020

Decoração Tropical!

O estilos de decoração tropical reflete a energia brasileira. Plantas típicas, móveis artesanais, cores alegres e muita leveza tomam conta dos ambientes tropicais, deixando tudo mais agradável e intimista.
O nome se refere justamente à região dos trópicos, onde o clima é bastante definido, com sol abundante, florestas densas, praias paradisíacas e grande diversidade na fauna e flora.
A intenção é reconectar nosso lar à natureza, transformando a aparência do espaço e o estilo de vida de quem vive nele. Se você já está apaixonado pelo estilo, confira a seguir nosso guia com dicas, inspirações e tudo que você precisa para trazer a tropicalidade para a sua casa de maneira harmoniosa:
















segunda-feira, 21 de setembro de 2020

DomNato Padaria (Belém - Pará / Brasil)

O projeto da DomNato Padaria (Belém - Pará / Brasil),com uma área de 240 m², feito pelo escritório da Livre Arquitetura, consiste na readequação de uma casa antiga em uma padaria totalizando 240m² de área construída. Como estratégia de restauro, optou-se por preservar a fachada antiga e demarcar a área da nova intervenção em uma caixa com a cor laranja. Assim, o projeto consiste em dois volumes que se reproduzem tanto no interior quanto no exterior.
O volume de cor forte abriga os locais de produção: confeitaria, padaria e cozinha. A área antiga, em branco, consiste no setor destinado aos usuários da padaria. A confeitaria, na entrada da edificação, confere maior visibilidade para a sua produção de doces finos. Os banheiros utilizam revestimento único de pastilha cerâmica no teto, paredes e piso, assentadas em paginação com peças inteiras.















https://www.archdaily.com.br/



Inspiração da Semana:

 


sábado, 19 de setembro de 2020

Lama Padma Samten

"O diagnóstico budista de nossa sociedade como um todo 
é que vivemos um quadro de grave desarticulação social. 
A desarticulação não significa o rompimento de nossas estruturas
 pelo comportamento negativo das pessoas. 
É mais fácil e mais simples de consertar: 
nos faltam sonhos, diálogo, energia fluindo de forma natural. 
Precisamos dos sonhos práticos em comum, do diálogo. 
Precisamos retornar ao sentido de comunidade, 
precisamos restabelecer a mandala."



ARQUITETANDO COM THELMA - ARRANJOS!

(Re)aproveite, Aramaia Souto, a “canoa de coqueiro” para fazer arranjos, já que é uma mulher muito prendada, e decore ambientes externos/internos, aproveitando inclusive sua forma correta .