terça-feira, 17 de novembro de 2009

SIGNIFICADOS DOS ENFEITES NATALINOS

A gente compra ou faz enfeites de Natal porque são tradicionais, estão nas lojas para vender ou porque são bonitinhos. O verdadeiro significado deles pode ser surpreendente para as nossas mentes consumistas e desatentas. Para deixar seu final de ano com mais emoção, aqui vai uma pequena explicação sobre os principais ícones do Natal.

Presépio surgiu em 1223, quando São Francisco de Assis decidiu comemorar o Natal de maneira simples, que correspondesse melhor ao momento do nascimento de Cristo. Montou um presépio de palha, com as imagens do Menino Jesus, de Maria, José e alguns animais, como boi e jumento. Com este cenário como pano de fundo, foi realizada a Missa de Natal. Para as religiões cristãs, o presépio é o único símbolo do Natal inspirado nos Evangelhos.

(Presépio com peças divertidas de cerâmica)







Guirlanda é o enfeite colocado nas portas anuncia a chegada da temporada de festas. Feito originalmente com ramos de pinheiro, o adorno recebe todos os visitantes com votos de boa saúde.







Estrela de Belém: Serviu de guia os Três Reis Magos (sacerdotes astrólogos), encontrassem o Menino Jesus. Era preciso que o nascimento do filho de Deus acontecesse em segredo, longe da ira sanguinária dos soldados que tinham ordens do Rei Herodes de matar qualquer criança que nascesse naquele período.



Papai Noel é inspirado no bispo turco São Nicolau, famoso por amparar os necessitados e por distribuir moedas e agrados às crianças da região. Reza a lenda que, atualmente, o bom velhinho vive no Pólo Norte e conta com suas renas e duendes para distribuir presentes às crianças do mundo todo na noite de 24 de dezembro.



O som dos sinos anuncia a chegada de Jesus Cristo. Nos dias festivos, as badaladas indicam respeito ao chamado divino e à oportunidade de comunicação entre os terrenos e o céu.



Presentes:  Jesus foi o grande presente de Deus para nós. Por isso, no Natal presenteamos aquelas pessoas que amamos, originalmente, a prática surgiu para relembrar os Três Reis Magos, que ofereceram presentes de nascimento para o Menino Jesus.

 
 
As velas simbolizam a presença de Cristo como luz do mundo. Acendendo velas no Natal queremos alimentar a nossa fé e nos desafiar mutuamente a sermos também luz para o mundo. Isto exige a doação de si mesmo, como a vela se consome ao iluminar.

No aparador em diversos tamanhos.


Flutando numa taça.


Para ajudar a compor a decoração da sua mesa (pegue sua fôrma de pudim velhinha e a transforme num arranjo interessante de Natal).






Pesquisas feita na internet.